SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Alteração da Lei do Silêncio pode ser votada nesta sexta-feira (12)


Em meio a uma cidade mais barulhenta, com ruídos provenientes de máquinas, carros e pessoas, a tendência, segundo especialistas, deveria ser a busca pela redução dos decibéis para aumento da qualidade de vida. Atualmente, a Lei do Silêncio determina que, em Belo Horizonte, o limite de emissão de ruídos entre 19h01 e 22h deve ser de 60 decibéis (dB), o que equivale, por exemplo, a uma conversa normal. Mas um projeto de lei, que deve ser votado nesta sexta-feira (12) na Câmara Municipal, aumenta para até 85 dB o limite máximo de ruídos no mesmo período, equivalente ao barulho de uma festa em bares.

“Passar de 60 para 80 dB é uma diferença exponencialmente grande. Apesar de não provocar perda auditiva para quem está em um local próximo, vai causar outros problemas, como sono de má qualidade, mau humor e desempenho piorado no trabalho”, disse o otorrinolaringologista Alexandre Rattes, do hospital Life Center. Segundo ele, a longo prazo, isso pode facilitar o desenvolvimento de doenças cardíacas, hipertensão e obesidade.Saiba Mais...