SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Apesar de morte, PC continuará investigando caso de padre pedófilo


Apesar da morte do padre Bonifácio Buzzi, encontrado enforcado dentro sua cela na manhã de domingo (7), a Polícia Civil irá continuar as investigações sobre o caso de pedofilia que o sacerdote teria cometido em Três Corações, no Sul de Minas. De acordo com o delegado Pedro Paulo Marques, a polícia tentará esclarecer como Buzzi, apesar de já ser condenado pelo mesmo tipo de crime e de ter ficado detido entre 2007 e 2015, conseguiu uma indicação para ser pároco na Comunidade Evangelista Magnificat – localizada na zona rural do município.

“A informação que temos é que ele chegou à comunidade por meio de uma indicação, que a princípio teria vindo da Arquidiocese de Juiz de Fora, que é quem coordena essa comunidade. Vamos tentar descobrir quem deu essa autorização e os motivos dela, pois ele já era um padre condenado”, afirmou o delegado, sem entrar em detalhes sobre os próximos passos da polícia no caso.

Os crimes pelos quais o padre era condenado a 20 anos de prisão, ocorridos nas cidades de Mariana e Santa Bárbara, ambas na região Central de Minas, tiveram repercussão internacional com o filme “Spotlight” (2015). A produção retrata como a Igreja Católica acobertou abusos sexuais de crianças e adolescentes praticados por seus sacerdotes. O longa receber dois Oscars neste ano.