SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Como profissional da área de saúde mental atuo no campo da psicologia como conveniada para a prestação de serviços à PMMG...


Como profissional da área de saúde mental atuo no campo da psicologia como conveniada para a prestação de serviços à PMMG. Meus pacientes vivem queixando-se da indiferença com que são tratados pelos profissionais dos "NAIS" e "SAS" dos batalhões (serviços médicos e psicológicos), quando precisam homologar suas licenças psicológicas para tratamento. Segundo eles (pacientes), passaram a exigir além do atestado psicológico, também um atestado psiquiátrico, demonstrando para o paciente a invalidade da licença emitida por mim. (Quero lembrar que nem toda assistência psicológica requer necessariamente intervenção psiquiátrica). Chegam inclusive a dizer para o paciente que eu não posso emitir atestados. --- Estão mentindo, pois tenho amparo legal do Conselho Federal de Psicologia para assim proceder. Na verdade o que andam fazendo é dificultar a situação dos pacientes para que evitem e abandonem sua assistência psicológica, uma vez que no pobre entendimento daqueles que assim agem, ela não vale nada. --- Alerta; Estão onerando o IPSM e pacientes com consultas que poderiam ser evitadas. Isso é arbitrário, falta de ética e covardia para com os meus pacientes policiais militares. Já está passando da hora dos profissionais de psicologia das unidades deixarem de ser tão passivos diante desta opressiva situação. O tão badalado "Ato Médico" nem sequer virou lei, mas já é usado nas unidades de saúde da PMMG. --- Uma pessoa sob assistência de saúde mental requer uma atenção diferenciada. Ignorar esse tratamento é não ser agente de saúde para quem dela necessitar.