SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Delegada vai pedir acautelamento de suspeitos de estupro de irmãs em MG


Os cinco suspeitos de estuprar duas irmãs de 11 e 17 anos em Juiz de Fora vão responder por ato infracional análogo ao delito de estupro e estupro de vulnerável, além do ato infracional descrito no Estatuto da Criança e do Adolescente, de divulgar fotos ou vídeos contendo pornografia infantil.
De acordo com a delegada que acompanha o caso, Ângela Fellet, eles foram ouvidos nesta terça-feira (9). Será solicitado à Vara da Infância e da Juventude o acautelamento dos suspeitos, de idades entre 11 e 16 anos, no Centro Socioeducativo.
"Todos contam a mesma história, que as meninas que os chamaram para manter relação. Entretanto, o celular da irmã mais velha, que teria sido roubado e usado como isca para atraí-las até o local, foi localizado e apreendido na posse de um dos suspeitos", explicou.
Ainda segundo a delegada, o aparelho será periciado para verificar se os vídeos feitos durante o ato de estupro ainda estão no celular, além de avaliar quem foi o responsável por enviar o material através de um aplicativo de mensagens.
Furto de celular atrai vítimas ao local do abuso
A Polícia Militar (PM) registrou, no último domingo (7), a denúncia de que as irmãs haviam sido estupradas pelo grupo. O caso ocorreu na sexta-feira (5). Segundo o Boletim de Ocorrência (BO), os agressores são suspeitos de envolvimento com o tráfico e moram no bairro. Os pais informaram que receberam três vídeos filmados durante a prática dos estupros e divulgados pelos agressores.