SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 30 de agosto de 2016

É MUITO "SERVIÇO" -MP investiga se policiais receberam pagamento indevido de bônus em SP

Promotores identificaram falhas na metodologia de coleta de dados. Mortes suspeitas não entravam nos números oficiais de homicídio.

O Ministério Público investiga se houve pagamento indevido do bônus pago aos policiais civis e militares por bons resultados na queda da violência. A suspeita surgiu depois que os promotores identificaram que havia falhas na metodologia de coleta dos dados dos crimes no estado. As informações são do SPTV.

As mortes suspeitas, esclarecidas depois de um mês de investigação, não entravam nos números oficiais de homicídio ou latrocínio por exemplo. Só que o Ministério Público recomendou uma revisão na metodologia e coleta desses dados. Foi o que a Secretaria de Segurança Pública fez na semana passada. A partir de agora, asmortes suspeitas vão passar por uma reclassificação depois que as investigações forem concluídas.

“Pela resolução no mês de março nós vamos publicar o número de homicídios no estado já considerados as reclassificações das ocorrências já consideradas todas as formas de operação dos registros anteriores”, diz o secretário Mágino Alves Barbosa Filho.

Eles destacaram que das 1.500 mortes que ocorrem por mês, cerca de 20 a 30 são consideradas suspeitas e confirmaram que os índices dos números de crimes são utilizados para o pagamento de bonificação para policiais civis e militares, com base na redução da criminalidade.

Segundo a SSP, o valor padrão do bônus é de R$ 2 mil por policial das áreas que atingirem todas as metas no trimestre. No ano de 2014, foram pagos R$ 170 milhões em bônus em função dos resultados dos principais indicadores de segurança.

O Ministério Público aguarda o envio das estatísticas para saber se o pagamento era merecido.

“Estamos verificando os dados que serão encaminhados nos próximos 90 dias pela Secretaria de Segurança Pública a respeito do que aconteceu nos últimos três anos e a partir daí nós vamos verificar o impacto que isso representa nos números estatísticos da SSP”, diz o promotor José Carlos Blat.

A SSP informou que a correção anual do número de homicídios não terá impacto sobre o pagamento de bônus a policiais

Assista a reportagem >>>