SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Mais uma suspeita de bomba mobiliza a Polícia Militar em BH


Dessa vez caso foi registrado dentro do coletivo 3055, mas polícia identificou que passageiro suspeito, na verdade, sofria com problemas mentais; ele foi liberado e o Gate não chegou a ser acionado

Mais uma suspeita de bomba mobilizou a Polícia Militar (PM) na tarde desta quarta-feira (3). Dessa vez, o caso foi registrado dentro do ônibus da linha 3055, que transitava pelo Anel Rodoviário, na altura do bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, no sentido Rio de Janeiro.

A suspeita foi levantada depois que passageiros avistaram um homem em atitudes estranhas. Dessa forma, alguns dos ocupantes do ônibus ligaram para a Polícia Militar (PM).

No entanto, a Polícia Militar Rodoviária, não soube explicar que ações do suspeito levaram os outros passageiros a temerem.

Após rastreamento, policiais do 5º Batalhão da PM conseguiram parar o coletivo na altura do BH Shopping. No local, o suspeito foi questionado, mas os militares identificaram que ele sofre de problemas mentais e não portava nenhum artefato explosivo.

O ônibus e o suspeito acabaram liberados e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) não precisou ser acionado.

Outros casos

Só nessa terça, os militares do Gate foram acionados para atender outras duas ocorrências relacionadas a suspeita de bomba. A última foi registrada dentro do Hospital das Clínicas da UFMG, na avenida Professor Alfredo Balena, no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar (PM), o local foi isolado depois que os militares encontraram um objeto semelhante a uma bomba dentro de uma caixa de papelão. Os policiais verificaram o artefato, que estava enrolado em alguns fios, e constataram que não era um explosivo.

Na tarde desta terça, o Gate também foi chamado para atender uma ocorrência como essa. Uma mochila abandonada na plataforma de embarque da estação São Gabriel do metrô de Belo Horizonte mobilizou o grupamento por volta das 16h30.

Os policiais especializados fizeram uma varredura e verificaram a mochila. Nenhum artefato explosivo foi encontrado, apenas objetos pessoais. Por causa da suspeita de bomba, os trens, em ambos os sentidos, ficaram parados por cerca de 23 minutos.

Por conta do horário de pico, a paralisação nos serviços gerou um acúmulo de usuários em várias estações.