SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 23 de agosto de 2016

PM de Minas esclarece: candidatos com tatuagens podem fazer concurso


Terminam nesta quarta-feira as inscrições para o concurso de formação de oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais. E o processo já vai ser diferente em relação aos candidatos com tatuagens.

Na última semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu a favor de um jovem que havia sido desclassificado de um concurso do Corpo de Bombeiros de São Paulo por ter tatuagem. A decisão abre um pré-requisito e deve ser aplicada em todos os tribunais do Brasil.

O chefe da Sala de Imprensa da PM, capitão Flávio Santiago, esclarece que a corporação impede apenas o ingresso de candidatos que tenham tatuagens incitando ódio ou a violência.

“Nosso estatuto determina que não haja incompatibilidade. Ou seja, que a tatuagem não traga significados incompatíveis aos valores policiais militares, que com toda certeza são valores constitucionais”, explicou o capitão.

Flávio Santiago enumerou alguns dos tipos de tatuagens que poderia trazer problemas aos candidatos. “A grosso modo não podemos falar: apologia às drogas, apologia à violência, uma marcação contrária aos direitos humanos, ou qualquer outro tipo de incitação à violência, ao terrorismo. São situações que não condizem, até porque a tatuagem traz um traço muito grande da personalidade. Ninguém coloca uma simbologia no seu corpo que não tenha um afeto, uma ligação”, ponderou o chefe da Sala de Imprensa da PM.