SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sábado, 20 de agosto de 2016

Polícia apreende cerca de 770 quilos de maconha em Belo Horizonte

Segundo delegado, esta é a maior apreensão de maconha de 2016 na capital. Nesta sexta, polícia apresentou resultado de duas operações.

A Polícia Civil apresentou, nesta sexta-feira (19), o resultado de duas operações de combate ao tráfico de drogas em Belo Horizonte e Contagem, na Região Metropolitana. Em uma delas, de acordo com a corporação, foram encontrados 771 quilos de maconha, no bairro Maria Goretti, na Região Nordeste. Segundo o delegado Kleyverson Rezende, esta é a maior apreensão da droga, neste ano, na capital mineira.

O material foi encontrado há cerca de um mês, quando também foi preso Péricles Gomes Ribeiro, de 36 anos. As investigações, que duraram cerca de três meses, apontam que o homem atuava como fornecedor para outros traficantes.

De acordo com Rezende, o suspeito usava um galpão perto de um ferro-velho onde trabalha para armazenar a droga. O delegado também informou que a maconha veio do estado de Mato Grosso e seria repassada para traficantes do bairro Maria Goretti e de outras regiões.

O suspeito, ainda segundo Rezende, assumiu que a droga era dele. Ele foi detido em flagrante e teve a prisão convertida em preventiva.

Conforme o delegado, as investigações seguem agora para identificar os responsáveis pela droga no Mato Grosso e os receptadores na capital mineira.

Operação Gaia aprendeu cerca de 2,5 mil micropontos de LSD (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Operação Gaia aprendeu cerca de 2,5 mil micropontos de LSD (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Operação Gaia
A polícia também apresentou, nesta sexta-feira, o balanço da Operação Gaia que, em cerca de seis meses de investigações, prendeu 11 suspeitos de integrar uma quadrilha de tráfico que atua na Vila Marimbondo, em Contagem. Entre os detidos, está um dos responsáveis pelo comando do grupo.

De acordo com o investigador Breno Alves, ao todo, 26 pessoas foram indiciadas nesta operação, mas 15 seguem foragidas.

Durante as investigações, a polícia apreendeu quase 2,5 mil micropontos de LSD. Segundo Alves, a droga sintética seria vendida para universitários de Itaúna, no Centro-Oeste de Minas Gerais, por um dos integrantes da célula de repasse da quadrilha.

Também foram apreendidos 2,5 quilos de crack, 500 gramas de maconha, cerca de 300 buchas da droga, 1 quilo de cocaína, duas armas, três carros, uma moto e cerca de R$ 22 mil.

Além do tráfico de drogas, o grupo é suspeito de envolvimento com roubos e homicídios.
G1 MINAS