SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Polícia prende casal que matou grávida para retirar o bebê, que foi localizado vivo


Policiais civis prenderam na tarde desta segunda-feira um casal acusado de matar uma grávida de oito meses para retirar o bebê. Shirley de Oliveira Benfica e Lucas Mateus Silva foram presos em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e a criança, que é uma menina, foi recuperada viva e passa bem.

O corpo de Greiciara Belo Vieira, de 19 anos, foi encontrado por dois ciclistas no domingo, boiando nas águas de uma represa na zona rural de Ituiutaba, também no Triângulo Mineiro. O corpo estava envolto em uma tela de arame, com os pés amarrados com tiras de pano e um corte profundo na barriga, por onde o bebê foi retirado. A vítima ainda teve uma pedra de 10kg amarrada ao corpo, para que afundasse na água.

Detalhes do crime serão repassados em uma coletiva à imprensa na manhã desta terça-feira, pelo delegado regional Carlos Antônio Fernandes. Os suspeitos já foram interrogados por ele. Segundo informações da polícia, Shirley foi presa em Uberlândia e a criança estava em uma casa próxima. O bebê estava bem. Mesmo assim, ele foi levado para o Hospital das Clínicas da cidade para exames.

De acordo com a polícia, Shirley contou que estava grávida e sofreu aborto, que “encomendou” uma criança para apresentar à família como sendo sua. Lucas teria ficado encarregado de levar a grávida para Ituiutaba e disse que ela foi dopada com medicamentos. Shirley e Lucas teriam matado a mulher para retirar o bebê. Segundo a polícia, o pai da criança não estaria envolvido com o crime.

Greiciara havia desaparecido na sexta-feira em Uberlândia, onde morava com a família. Segundo a perícia, a vítima foi estrangula com uma roupa de bebê e sofreu um corte profundo na barriga, por onde a criança foi retirada. Na tarde desta segunda-feira, a delegada de Ituiutaba, Roberta Borges, seguiu com sua equipe para Uberlândia, onde os suspeitos foram presos.

De acordo com o delegado Carlos Antônio Fernandes, o desaparecimento de Greiciara foi registrado pela mãe dela em 18 de agosto, em Uberlândia. “A jovem desapareceu após uma pessoa a chamar para entregar um presente para o bebê. Depois disso, ela não foi mais vista. O que sabemos até o momento é que Greiciara tem passagem por ameaça, envolvimento com drogas e furto”, contou o delegado. “Ela foi asfixiada com a roupinha do bebê”, disse.