SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 27 de setembro de 2016

"ATRASADOS" COMEÇAM A SER PAGOS EM AGOSTO


QUINTA-FEIRA, 23 DE JUNHO DE 2016
10
"ATRASADOS" COMEÇAM A SER PAGOS EM AGOSTO
Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/…/atrasados-comecam-ser…
O Diretor de Recursos Humanos (DRH) da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Cel Cícero Leonardo da Cunha, informou que a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) garantiu o inicio dos pagamentos atrasados em agosto, logo após o pagamento do abono vestimenta à Polícia Civil e aos servidores da Secretaria de Defesa Social (Seds). Segundo o diretor, serão pagos as diárias, a ajuda de custo e as férias-prêmio de exercícios anteriores e de 2014, da PM.
O anúncio foi feito durante audiência pública conjunta realizada pelas Comissões de Administração Pública e Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) destinada a cobrar do Governo do Estado, um posicionamento quanto ao pagamento dos salários no 5º dia útil, ao pagamento das férias-prêmio, à diferença de promoções, ao abono vestimenta, da publicação de reforma e aposentadoria dos militares, entre outros assuntos.
image: https://3.bp.blogspot.com/…/DKIPb1cAJhgD9…/s320/DSC_1387.JPG
A reunião, que contou com a presença de cerca de 200 servidores da segurança pública, entre eles, militares reformados do interior, de representantes de associações de classe da PM, do BM, da Polícia Civil e dos Agentes de Segurança Penitenciário e Socioeducativo e do Secretário de Defesa Social (Seds) - Delegado Federal Sérgio Barboza Menezes, aconteceu no Plenário da ALMG.
De acordo com o Cel Cícero, o pagamento dos atrasados, que será feito dos mais antigos para os mais modernos, está garantido depois de sensibilizar o governo da necessidade de pagar o que a classe vem cobrando. De acordo com o diretor da DRH, a reunião entre a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e a Secretaria de Fazenda aconteceu no início de junho. Ele afirmou ainda que os ''atrasados'' de 2015 estão em fase de negociação. "Seria bom que tudo estivesse em dia, até para facilitar nosso trabalho", argumentou.
Já o Cel Orlando José Silva, da Diretoria de Recursos Humanos do CBM, disse que não há uma previsão de pagamento dos atrasados dos militares da instituição, mas que o Comando está ''fazendo uma gestão'' junto à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e à Secretaria de Fazenda para que em breve tudo seja regularizado.
Durante o debate, vários militares questionaram a diferença entre os valores das diárias pagas aos oficiais e as diárias pagas aos praças. Além disso, questionaram também o porquê dessas mesmas diárias serem pagas com atraso apenas para os praças.
Para o Deputado CABO JÚLIO, Vice-Líder do Governo, o justo é padronizar o valor pago das diárias, pois seria melhor para todos. "Não consigo entender por que o almoço de um oficial é dez vezes mais caro que o almoço de um praça", questionou. Ele argumentou ainda que diária não é um segundo salário, mas um ajuda de custo para cobrir despesas. ''É preciso coragem para discutir esse assunto assim como discutimos e conseguimos padronizar o valor do abono fardamento'', disse.
Crise Nacional - O Vice-Líder do Governo disse que o Estado vai deixar de pagar até o final do ano, R$ 480 milhões, depois de negociar com o Governo Federal, a prorrogação da dívida com a União, assim como fizeram os outros Estados. CABO JÚLIO lembrou que a medida vai possibilitar que a administração coloque as contas em ordem.
IPSM e 101% - Durante o debate, o Deputado lembrou que sempre foi um lutador dos direitos e das reivindicações da classe, independentemente, de ser base ou oposição. Quando cogitou-se a possibilidade de mexer no Instituto de Previdência dos Militares (IPSM), por exemplo, ele foi o primeiro a protestar. "Eu disse que se mexerem no nosso instituo, haveria sangue e que 97 ficaria pequena", afirmou.
Em 2011, juntamente com as entidade de classe, a conquista do aumento escalonado de 101% gerou críticas. CABO JÚLIO lembrou que, hoje, todos perceberam a importância da negociação. "Quase fomos linchados naquela época por termos aceitado um parcelamento de três anos", lembrou.
Pagamento em Julho - CABO JÚLIO desmentiu ainda o boato de que o Governo não vai pagar o salário em julho. Ele afirmou que o problema são as redes sociais, ambiente em que cada um reproduz informações como se fossem verdade.
Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/…/atrasados-comecam-ser…