SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 13 de setembro de 2016

PMs que prenderam coronel reformado falam sobre momento da prisão



Fonte: Extra 

Os policiais militares responsáveis pela prisão do coronel reformado da PM Pedro Chavarry Duarte, preso em flagrante na madrugada de domingo por abuso sexual de menor, falaram sobre o momento da prisão. Os policias presentes na entrevista coletiva foram: tenente Ismail Isidoro, sargento Chouber Batista e soldado Cláudio Mattos.
Os policiais afirmaram que haviam recebido uma denúncia em uma lanchonete de um posto de gasolina, de que Chavarry agia de forma suspeita com uma criança. Ao chegar lá, a polícia não encontrou o veículo citado na denúncia. Entretanto, o sargento Batista afirmou que teve uma intuição e, em vez de deixar o local, abordou um carro parecido, que já estva deixando a lanchonete.
Quando o coronel Chaverry abriu a janela do veículo, ele se identificou como coronel e afirmou que estava trocando a fralda da criança. A polícia não acreditou nessa versão, pois o carro já estava em movimento e não havia fraldas dentro dele. O coronel, então, teria tentado subornar os policiais, que não aceitaram e prenderam-no.


Eles tiveram dignidade moral de não aceitar o suborno, de prender os acusados quando perceberam do que se tratava, e isso é um comportamento reconhecido pela sociedade - afirmou o coronel Oderlei Santos.
Ainda no carro segundo os PMs, Chaverry entrou em contato por telefone com uma mulher chamada Isabella. Ela teria ido ao local e afirmou que cuida da menina, pois a verdadeira mãe estaria presa - uma afirmação falsa. Um tempo depois, Thuanne Pimenta dos Santos, que foi presa nesta segunda-feira por suspeita de ter entregue-a ao coronel, chegou ao local com a Certidão de Nascimento da criança. A polícia ainda não sabe como ela conseguiu o documento.

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil apreendeu um telefone celular de Thuanne, de 23 anos. Os policiais levaram também um aparelho da irmã de Thuanne. Será feita uma perícia no aparelho de Thuanne para averiguar se foram usados para fazer contato com o PM acusado do crime.