,

,

Receba publicações por e-mail

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Fabricação de armas caseiras desafia PM em Minas


Mais do que se preocupar com o contrabando, as autoridades mineiras têm pela frente o desafio de combater o surgimento de fábricas caseiras de armas, uma prática criminosa que tem se tornado cada vez mais comum no Estado. Quase 15% do armamento recolhido pela polícia em Minas Gerais são de fabricação caseira. Os dados fazem parte de um levantamento inédito feito pelo Instituto Sou da Paz com base nas apreensões realizadas pela Polícia Militar em 2014. 

De um total de 18.560 revólveres, espingardas, pistolas e outros modelos apreendidos, 2.694 foram feitos de forma caseira. Espingardas e garruchas sãos os tipos mais fabricados de forma clandestina pelos criminosos. 

A própria PM confirma que esse é um cenário que, apesar de ter sido retratado com dados de 2014, ainda é bem atual. Apenas neste ano, três fábricas clandestinas foram descobertas em Belo Horizonte e outra em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana.

O último caso, em agosto, terminou com a prisão de quatro pessoas que estariam envolvidas na fabricação de pistolas e submetralhadoras em duas residências nos bairros Tupi e Providência, região Norte de BH. As submetralhadoras que seriam usadas em crimes eram vendidas a R$ 3,5 mil.