SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Moradores de Copacabana querem usar apitos para intimidar assaltantes.


Grupo realizou apitaço na orla da Zona Sul do Rio neste domingo (24) Movimento 'Viva Copacabana' distribuiu 400 apitos para a população.

Moradores de Copacabana estão usando apitos para tentar diminuir as abordagens de assaltantes. A ideia deles é intimidar os criminosos quando eles anunciarem um assalto. Neste domingo (23) eles aproveitaram para fazer um apitaço e protestar contra os assaltos que vêm acontecendo no bairro.

Os moradores dizem que não aguentam mais tantos assaltos. “Eu vejo quatro, cinco assaltos por dia na rua Figueiredo de Magalhães, esquina com Nossa Senhora de Copacabana. Não tem um policial militar. Um. E você fica à mercê dos assaltantes. À mercê”, criticou a vendedora Aline Araújo.

E vem mais apitaços por aí. O movimento Viva Copacabana distribuiu 400 apitos. Para o coordenador do movimento, é a mais nova arma contra a insegurança no bairro. “O objetivo é exatamente os moradores terem alguma ferramenta que possa inibir psicologicamente o criminoso. Ao ouvir o apito, o apito dá sinal de alerta. E aí o que acontece? Aquela pessoa que tá premeditando o crime, ele vai ficar com medo”, acredita o coordenador Toni Teixeira.

Os moradores também acham que a ideia é boa. “Acho ótimo, porque aqui Copacabana tá entregue às moscas, é assalto de cinco em cinco minutos. a gente não pode usar nada, se a gente sai sem relógio, sem pulseira, sem celular, sem dinheiro, dinheiro no sutiã... aí não dá, né?”, disse a esteticista Cláudia Regina Carvalho.

A ação integrada entre a Polícia Militar, a Guarda Municipal e as secretarias de Desenvolvimento Social e de Ordem Pública mantêm a vigilância na orla.

O comandante do batalhão de Copacabana disse que o patrulhamento no bairro é feito em rondas com viaturas, motos e bicicletas que circulam por pontos e horários com maior incidência de crimes. Mas a PM não disse se vai reforçar o esquema, já que os moradores afirmaram que o atual não é suficiente.

ASSISTA A REPORTAGEM >>>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aviso: nossos colaboradores estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas.Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

- Seja educado. Estar escondido atrás de um computador não dá direito a ninguém de ser diferente do que seria frente a frente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.