SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 18 de outubro de 2016

O Desabafo Emocionante De Um Bombeiro


 “São duas da manhã em plena noite quente de Verão quando o telefone toca…

Toca o telefone acompanhado com o toque, arrepiante, da sirene do quartel dos bombeiros ecoando em toda a cidade.

Toca sem parar…
Acordo num ápice, sobressaltado com o coração a bater na cabeça, e atendo. Do outro lado alguém me diz:

– “Anda, vem! Estamos a precisar de ti. De ti e de todos, porque o incêndio rebentou com força e está a subir o monte…”

Olho para o lado e vejo o olhar triste, comovido, de quem me Ama e espera por mim sempre, mas compreende o porquê de eu ir não fosse também ela bombeira.

Naquele silêncio da noite, onde somente se ouve a sirene como que a gritar, com um eco assustador, a Cristina diz-me:

– “Precisam de ti novamente, não é? Vai Mor!
Vai mas volta! Não só por ti, não só por mim, mas agora também por ele!”…
…passando a mão na barriga já com 9 meses de gestação.

– “Vai, faz o que melhor sabes e o melhor que podes, mas volta!”

Eu, com um sorriso na cara mas com o coração apertado respondo que volto, com os olhos lavados sem compreender bem o porquê, respondo e vou embora!

Já se madrugada…

E numa curta pausa para abastecer, lá telefono para casa:

– “Está tudo bem Mor. Isto não é nada de especial, fica descansada. Só estamos a demorar um bocado mais para fazer o rescaldo.”…

…mesmo vendo à minha frente que não é pouco, e que nada esta bem.. que já fugi duas ou três vezes na frente fogo, que já senti aquele calafrio inexplicável que te indica ser o fim, que já chorei disfarçadamente quando vi a morte à frente dos olhos e receei não ver nascer o meu piolho…

Mas lá digo que está tudo bem para não a preocupar. Do outro lado, ela com voz mais descansada vai dizendo:
– “Tem cuidado sim?! O miúdo não para de dar pontapés, parece estar a dizer que faltas ca tu na cama, de volta com o dever cumprido.”

Ai fico sem chão…

Cada vez mais penso no meu pequenino que ai vem…

Mas olho em frente a viatura tá abastecida e vamos lá de novo mais uma vez combater aquele que nos cansa, que nos massacra, que nos tenta derrubar mas não consegue.

Não aceito! Vamos acabar nós com ele. Em equipa todos juntos por nós, por quem nos espera em casa, pela população a quem estamos a salvar os bens, vamos nós acabar com ele, até o comemos caralho!!…

Início da manhã e o fumo toma conta da vista, o verde foi trocado pelo preto. Visto nos olhos da população a tristeza perante aquilo que perderam, o choro, a amargura, mas… naquele momento em que eles trocam um olhar connosco e silenciosamente acenam a cabeça compreendemos o seu Obrigado!

Não precisam falar pois o olhar fala, agradece por eles!

E mas mais uma vez conseguimos…

Conseguimos pessoal, vamos para casa…

Já em casa tento descansar no aconchego do lar depois de um banho fresco que me tira o preto e o cheiro a fumo.

Dou um beijo na barriga da minha esposa, dou-lhe um beijo apertado a ela, aconchego-me a ela fazendo festas na barriga e tento adormecer, tento descansar…

…quando o telefone toca, novamente…”

Enviado por mensagem para a nossa página (Autor: Marco Francisco)