SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Operação Serendipe


A 4ª fase da Operação Serendipe, deflagrada na última quarta-feira (5), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), investiga uma organização criminosa envolvendo agentes da Polícia Civil na extorsão de quadrilhas de roubo e desvio de cargas na região e em outros Estados. A ação teve como principais alvos três papelarias na cidade, uma revenda de veículos e uma empresa de licitações. A suspeita é que sócios e representantes legais dessas empresas estejam envolvidos em lavagem de dinheiro, receptação e corrupção passiva.   

Durante a ação, foram cumpridos 20 mandados de prisão preventiva – sendo um delegado de polícia que trabalha em Governador Valadares, cinco investigadores da polícia lotados em Uberlândia e dois cidadãos residentes na cidade. Cinco deles já foram presos, e três (o delegado e dois investigadores) estão com a ordem de prisão preventiva em aberto. Também foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão – nas residências dos oito alvos e no endereço comercial de um deles – e um mandado de condução coercitiva.

Até agora, trita e três veículos e R$10 milhões foram sequestrados judicialmente durante esta estapa da operação.De acordo com o promotor Fabrício Fonseca, um dos reponsáveis pela investigação, a apuração dos fatos começou após um dos carros usados para pagamento de propina a um policial civil ser encontrado dentro da garagem de automóveis da revendedora Paddock Motors, localizada no bairro Brasil, região Central de Uberlândia.