SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Vale a pena ler! História linda.



" Há certas coisas que acontecem com a gente que merecem serem escritas. Hoje, na porta do Quartel, passou um menino vendendo picolé, ai eu parei, comprei um para dar aquela refrescada. O menino do qual comprei o picolé me perguntou: o tio, o que você fazia antes de virar policial.
Eu respondi: amiguinho, quando adolescente, eu vendia Chup Chup com meus irmãos; já trabalhei ajudando meu pai a vender leite nas casas aqui na nossa cidade. Trabalhei também na olaria fabricando tijolos e telhas. Já trabalhei na roça, ajudando meu pai e irmãos, capinando e preparando o terreno para o plantio de milho e feijão. Ajudei muito meu pai arrancando mudas de capim nas estradas para plantar nas nossas terras. Trabalhei de balconista no bar do meu tio, na festa de agosto. Vendi vela na missa de Nossa Senhoria da Lapa e fui garçom em um restaurante chique (deu uma risada para ele, quando falei isso). Mas o que eu gostava mesmo de fazer, amiguinho, era jogar bolinha de gude, soltar pipa e brincar de polícia e ladrão com meus irmãos e amigos. Ah, eu sempre escolhia ser o policial quando brincávamos. Quando contava isso para ele, via a historia da minha vida passando na minha memória.
Foi bom demais o papo com aquele vendedor de picolé.
  3º Sgt Júnior, Dst PM Virgem da Lapa"