SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

"Meu time é Polícia Mitar FC". Brinca soldado atingido sem querer pelo técnico do grêmio



O soldado Irlano Rosa, do Batalhão de Polícia de Choque, viveu segundos de fama após o terceiro gol do Grêmio no Mineirão

O soldado Irlano Rosa, do Batalhão de Polícia de Choque, teve alguns segundos de fama na noite de quarta-feira, no Mineirão. Na comemoração do terceiro gol gremista, Renato Portaluppi chutou um copo d'água que acabou atingindo despropositadamente o policial de 33 anos. Resultado:

— Após o jogo, tinham mais de 380 mensagens no WhatsApp, de amigos brincando e dizendo que me viram na televisão. Inclusive amigos do interior de Minas, onde minha família mora — conta.

Leia mais:
Jornais mineiros criticam Atlético-MG após derrota para o Grêmio
"Eu sou espelho do meu grupo, da nossa torcida", diz Renato Portaluppi
VÍDEO: gremistas mandam recados para Pedro Rocha

Trabalhando em partidas de futebol há sete anos, Irlano comenta que a maior curiosidade era o que havia conversado com o ídolo tricolor. Ele garante que a conversa foi simples.

— Logo após o chute, ele imediatamente veio até mim pedir desculpas. Disse "desculpa, foi sem querer. Me desculpe".

Na imagem da televisão, após ser acertado pelo copo plástico praticamente vazio, o soldado ri e cumprimenta Renato amistosamente. A reação gerou suspeitas de torcedores em relação ao clube do coração do policial, que nasceu no Rio de Janeiro e aos três anos foi morar em Rio Pomba, no interior de Minas Gerais. Porém, ele afirma:

— Sou Polícia Militar Futebol Clube.


Soldado atingido por Renato relata enxurrada de mensagens e brinca:
Osoldado Irlano Rosa, do Batalhão de Polícia de Choque, teve alguns segundos de fama na noite de quarta-feira, no Mineirão. Na comemoração do terceiro gol gremista, Renato Portaluppi chutou um copo d'água que acabou atingindo despropositadamente o policial de 33 anos. Resultado:

— Após o jogo, tinham mais de 380 mensagens no WhatsApp, de amigos brincando e dizendo que me viram na televisão. Inclusive amigos do interior de Minas, onde minha família mora — conta.

Trabalhando em partidas de futebol há sete anos, Irlano comenta que a maior curiosidade era o que havia conversado com o ídolo tricolor. Ele garante que a conversa foi simples.

— Logo após o chute, ele imediatamente veio até mim pedir desculpas. Disse "desculpa, foi sem querer. Me desculpe".

Na imagem da televisão, após ser acertado pelo copo plástico praticamente vazio, o soldado ri e cumprimenta Renato amistosamente. A reação gerou suspeitas de torcedores em relação ao clube do coração do policial, que nasceu no Rio de Janeiro e aos três anos foi morar em Rio Pomba, no interior de Minas Gerais. Porém, ele afirma:

— Sou Polícia Militar Futebol Clube.