,

,

Receba publicações por e-mail

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

.

FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE MILITARES DO INTERIOR DE MINAS GERAIS!

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Para TJs, comissão é ‘retaliação’


Presidentes de Tribunais de Justiça reunidos nessa segunda-feira (14) com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, viram como uma “retaliação” a iniciativa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de instalar uma comissão especial para levantar os supersalários do Judiciário e do Ministério Público (MP). Entidades representativas de juízes também reagiram à medida.
A ministra recebeu 26 presidentes de TJs em Brasília. No encontro, parte dos presentes tratou da investida de Renan contra o Judiciário e o MP.
A tentativa do senador de buscar respaldo do Palácio do Planalto provocou forte reação também de entidades do meio jurídico, que veem na movimentação do senador uma retaliação às investigações da operação Lava Jato e uma forma de colocar a opinião pública contra o Poder Judiciário. “A crise brasileira é decorrente de desvio de dinheiro público. Espero que o presidente Michel Temer, que é do meio jurídico, não encampe essa proposta esdrúxula”, disse o presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Veloso.
O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), João Ricardo Costa, também criticou a iniciativa do senador e lembrou que “lá, no Planalto, tem algumas pessoas que estão sendo investigadas”. “É um processo de desconstrução do sistema de Justiça brasileiro, não tenho nenhuma dúvida. Renan quer tirar poderes dos juízes e usa esse discurso de salário para maquiar isso”, afirmou Costa.