,

,

Receba publicações por e-mail

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

MILITARES DO BRASIL PERDEM REPRESENTATIVIDADE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS



Os portais News Política e o blog Autofagia PM divulgaram a nota oficial do Deputado Federal Capitão Augusto, em que ele afirma que deixará de representar os militares na Câmara dos Deputados, em função dos ataques ofensivos e contra a sua moral nas redes sociais, por ter votado a favor de responsabilizar juízes e promotores pelo crime de abuso de autoridade. Capitão Augusto também lembra que os deputados federais Cabo Sabino e Alberto Fraga também sofreram ataques nas redes sociais.

NOTA DA ÍNTEGRA

Durante quase dois anos venho sendo um lutador em prol da classe dos policiais militares aqui na Câmara dos Deputados. Consegui aprovar inúmeros projetos e impedir que tantos outros ruins fossem aprovados.

Nossa classe nunca foi tão bem representada e ainda conquistamos diversos deputados e senadores aliados para ajudar nossa polícia militar.

Votei centenas de projetos nas comissões e em plenário, sempre favorável a categoria da qual represento. Estamos em posições nunca antes sonhadas, o que possibilitou e possibilitará inúmeros avanços ainda maiores.

Em toda minha vida nunca me corrompi e jamais verão meu nome em qualquer noticiário envolvido em esquemas, mensalinhos, corrupção, etc..

Esta semana tivemos a votação das medidas contra corrupção, que sempre teve meu apoio e terá, basta ver no site da câmara minha votação para os destaques.

Mas por causa de um único voto, que permite responsabilizar os juízes e promotores pelo crime de abuso de autoridade, fui levianamente taxado nas redes sociais de ser contra a Lava Jato, o que não tem absolutamente nada de verdade.
Das 10 Medidas votadas as redes sociais desconsideraram todos meus votos favoráveis as medidas e destacaram apenas essa, como se eu estivesse votado contra as medidas.

O próprio Ministro Gilmar Mendes falou na quinta-feira no Senado que é plenamente favorável à criminalização para evitar abusos que existem sim, é também agradeceu a Câmara por ter vetado diversos destaques das 10 Medidas, pois acabariam com o Habeas-corpus.

Vi em minutos toda gratidão que os policiais tinham por nesses quase 2 anos trabalhando para instituição serem jogadas no lixo. Fui crucificado, apedrejado e humilhado nas redes sociais. Sem mesmo ter o direito de explicar. Nunca vi tantos policiais saírem em defesa dos direitos dos juízes e promotores, defendendo e manifestando muito mais que projetos para sua própria categoria. E olha que só pedimos que juízes e promotores que agem como criminosos sejam punidos, assim como todos mortais.

No site da Câmara tem todas minhas votações e vejam se existe alguma que favoreça bandidos e corruptos. E votei a maioria das 10 Medidas contra corrupção, sou plenamente favorável, mas não sou leviano, covarde, não jogo para torcida, e algumas que não eram boas para sociedade e policial votei contra.

É até surpreendente uma categoria que sofre tanto, com baixos salários, com poucos direitos, com nenhum apoio e nenhuma benevolência por parte da justiça quando erram, saírem em defesa de um poder que já tem o apoio total mídia, da sociedade, que recebem os mais altos salários do Brasil e tem inúmeros outros benefícios.

Vejo com tristeza inúmeros outros deputados federais que sempre ajudaram os policiais também serem criticados por um único voto, assim como os deputados Coronel Fraga e Cabo Sabino, dois dos maiores e mais importantes e atuantes deputados para categoria e que também votaram como eu.

Essa autofagia dentro da polícia que nos faz fraco politicamente, vejo como outras instituições cuidam e zelam por aqueles que os representam. Vi diversos deputados eleitos por outras categorias e igrejas evangélicas votarem como eu e continuarem recebendo apoio, dando seu voto de confiança.

Políticos experientes já me diziam aqui que eu estava construindo minha casa na areia, aqui o policial militar é conhecido como “voto passional”, você pode fazer um brilhante trabalho durante 4 anos e perder instantaneamente, não levam em conta todo o histórico, só aquele momento, hoje sou a prova disso.

Espero que usem essa mesma vontade de manifestar em tantos outros projetos que virão contra os policiais, como a questão previdenciária, tempo de serviço, etc… que está por vir.

Devido a tudo isso tomarei duas decisões.

Primeiro a Polícia Militar perde aqui um soldado no campo de batalha, deixarei de usar a farda, até porque depois de tantas ofensas vindo de irmãos de farda perdi o brilho em usá-la.

Sempre votarei favorável à classe e defenderei sempre, mas já sem as forças e entusiasmo que tinha.

Nunca vivi da política e não preciso disso para viver. Ao contrário, até agora mais perdi do que ganhei, inclusive financeiramente, abrindo mão de um salário vitalício como coronel para ganhar proporcional de capitão com 23 anos. Entrei com o intuito de ajudar, e tenho a consciência tranquila que fiz isso com maestria durante esses dois anos.

Agradeço aos amigos, aqueles sempre confiaram e sequer questionavam minhas votações porque sabiam que existiria um motivo para isso.

Obrigado pelas manifestações favoráveis ao meu voto dos que também compreende que promotores e juízes também precisam sujeitar as leis como todos demais.

Maus profissionais e corruptos existem em todas áreas, no executivo, legislativo e também no judiciário.

Minhas desculpas pelas falhas, que nunca foram intencionais ou mau intencionadas. Não jogo para torcida, o tempo dirá quem estava certo.

Fica um conselho, eu que sempre batalhei pela consciência política dos policiais militares, conseguindo ajudar na eleição de dezenas de PM, peço que aprendam bom outras instituições, preservem quem representa e luta por vocês, cuidem e sejam o primeiro escudo desses eleitos, não a primeira pedra.

Sei que aos poucos a verdade virá a tona, muitos reconhecerão que fiz meus votos consciente e pensando na instituição e até poderão pedir desculpas, como muitos já fizeram, mesmo assim jamais quero passar por isso novamente. Por isso estou excluindo todas minhas listas de transmissão com seus 17.000 policiais militares, deixando de participar de todos grupos PM e não mais enviando email.

Caso tivesse errado não teria orgulho que impedisse de vir pedir desculpas pelo erro publicamente, até porque qualquer um pode cometer erros ainda mais e, uma coisa tão complexa com centenas de página, mas estou convicto que votei corretamente como podem ver no quadro que segue.

Fica aqui minha “despedida” política, sem mágoas, sem rancor, ainda apaixonado pela PM e pela farda. Estarei à disposição pela minha região de Ourinhos. Combati o bom combate….

Deputado Federal Capitão Augusto.