SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

sábado, 24 de dezembro de 2016

Visita em presídio é suspensa após agentes cruzarem os braços



Detentos do presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, atearam fogo em colchões, cobertores e outros objetos na manhã desta sábado (24), véspera de Natal. O motim ocorreu depois que dezenas de agentes penitenciários que trabalham na unidade prisional cruzarem os braços na porta do presídio, o que impediu a realização de visitas no local. Na porta da unidades, familiares dos presos também protestaram. Policiais do Comando Operações Especiais (Cope) e da Central Integrada de Escolta do Sistema Prisional de Minas Gerais (Ciesp-MG) foram acionados para conter o tumulto que, de acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), já foi controlado.

Segundo um agente penitenciário, que não quis se identificar por medo de represálias, o ato dos funcionários foi motivado após um suposto e-mail da Seap, endereçado aos diretores dos 183 presídios de Minas Gerais, ter vazado nas redes sociais. No e-mail, haveria uma lista com nomes de dezenas de agentes penitenciários do Estado, inclusive do presídio Inspetor José Martinho Drumond, que seriam demitidos na próxima quarta-feira (28). Conforme informações do agente, a Seap pretende realizar uma "demissão em massa" em todo o Estado nos próximos dias.