,

,

Receba publicações por e-mail

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

.

Pacto de Desassociação em Massa chega de da dinheiro para associações pelegas

domingo, 22 de janeiro de 2017

Questionado então sobre qual seria a melhor estratégia para lidar com a crise penitenciária, o deputado foi categórico: “Deixe se matarem”. A resposta foi seguida por risos e aplausos de dezenas de militares, incluindo oficiais e soldados recém formados.

Em Belo Horizonte na última quinta-feira para participar da solenidade de formatura de soldados da Polícia Militar de Minas Gerais, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) debochou dos massacres que têm acontecido desde o início do ano em presídios de todo o país. Em entrevista à imprensa após a cerimônia, realizada no Mineirinho, na Pampulha, Bolsonaro afirmou que “essa bandidagem não tem limites” e que sua preocupação não é com os detentos, mas com as “mortes de inocentes aqui fora”. “Eles (os presos) estão provando do próprio veneno dentro da prisão”, disparou. Questionado então sobre qual seria a melhor estratégia para lidar com a crise penitenciária, o deputado foi categórico: “Deixe se matarem”. A resposta foi seguida por risos e aplausos de dezenas de militares, incluindo oficiais e soldados recém formados.