,

,

Receba publicações por e-mail

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

.

Pacto de Desassociação em Massa chega de da dinheiro para associações pelegas

sexta-feira, 31 de março de 2017

SALVAMENTO DE VÍTIMAS DE
ATAQUE DE ABELHAS, (POR MILITAR)
RIO ESPERA/MG em 291500mar17, após acionamento via telefone do plantão policial pelo CB CRUZ lotado no DESTACAMENTO PM DE RIO ESPERA, que estava de folga, a POLÍCIA MILITAR através do SD RIBEIRO, compareceu na Rua PROFESSOR CARLOS DE CARVALHO, nº 222, CENTRO, onde deparou com o CB CRUZ saindo de um quintal com uma senhora nos braços, cercado por um enxame de abelhas, sem roupas de proteção, socorrendo-a para o HOSPITAL MUNICIPAL. Ao retornar ao local, foi verificado que a outra vítima, o Sr. ANTONIO CIRIACO DA SILVA, 98 anos, estava cercado pelo enxame de abelhas e não se mexia, após conseguir algumas roupas de proteção improvisadas, foi possível chegar até o local e ainda o CB CRUZ realizou o procedimento de massagem cardíaca para tentar reanimar o Sr. ANTONIO até a chegada do SAMU, que foi acionado,
SIGILOSO
SIGILOSO
porém já estava empenhado em outra ocorrência no DISTRITO DE PIRANGUITA. Segundo a versão da testemunha, Sra. MARIA JOSÉ, disse que escutou gritos por socorro no quintal e de imediato, desconfiada que era seu vizinho ANTONIO, avisou a filha dele, a Sra. FRANCISCA e posteriormente avisou seu marido JOSÉ MOREIRA, que também foi ao local verificar. Ainda conforme a testemunha, escutou seu marido gritando que eram abelhas e desesperada foi chamar o CB CRUZ da POLICIA MILITAR que mora ao lado, que atendeu prontamente ao chamado e de forma heroica correu para o local com intuito de socorrer as vítimas. Segundo a versão da testemunha, Sr. JOSÉ MOREIRA, relatou que estava deitado quando sua esposa lhe chamou dizendo que seu vizinho, o Sr. ANTONIO, estava gritando por socorro no quintal, que levantou-se correndo e foi até o local, contudo, ao perceber que era um imenso enxame de abelhas que estava atacando as vítimas, disse que era praticamente impossível intervir, que voltou à sua residência para por uma roupa de chuva, com o intuito de proteger-lhe contra as picadas, e ao retornar visualizou que o CB CRUZ já estava saindo do rio com a Sra. FRANCISCA nos braços e carregando-a até o veiculo de propriedade do Sr. HÉLIO, mas que o Sr. ANTONIO ainda estava no quintal, em local de difícil acesso, coberto por abelhas. Segundo a versão do Sr. HELIO, filho do Sr. ANTONIO, ao ser comunicado do fato, deslocou até a residência de seu pai e ao ir até o quintal visualizou a sua irmã FRANCISCA, caída no chão, coberta de abelhas, e que foi até o rio que passa no quintal, para retirar as abelhas, porém devido ao seu peso não conseguiu carregá-la, e que também já atordoado pelas picadas, visualizou o CB CRUZ adentrando o quintal, atravessando o rio e subindo pelo barranco, rapidamente retirando a Sra. FRANCISCA nos braços, socorrendo-a até o HOSPITAL HOSMATER. Conforme a testemunha, o Sr. HELIO, não havia visualizado o seu pai, devido a má visibilidade no local, de difícil acesso e pelo intenso enxame de abelhas, e que levou várias picadas, e que por isso teve que sair do local, retornando posteriormente o CB CRUZ e o Sr. JUAREZ, que nesse momento com roupas de proteção improvisadas para encontrar o Sr. ANTONIO. Segundo CB CRUZ, relatou que estava em sua residência quando foi solicitado pela Sra. MARIA JOSÉ, pedindo socorro, que um enxame de abelhas havia atacado o Sr. ANTONIO e sua filha Sra. FRANCISCA, que de imediato, foi até o local e verificou que haviam muitas abelhas. Diante dos fatos, tentou contato com um morador que possui uma roupa própria para lidar com insetos, porém sem êxito, e em ato contínuo pegou um cobertor e um capacete de motociclista, retornou ao local, onde cobriu a vítima Sra. FRANCISCA com o cobertor e pegou-a nos braços, passando dentro do curso do rio da cidade, que passa aos fundos das casas, pois não havia outro caminho aberto devido as abelhas e ao mato fechado, pois estava sem roupa de proteção adequada, socorrendo ela para o HOSPITAL HOSMATER. Após retornar, verificou que o Sr. ANTONIO não havia sido localizado e após arrumar uma roupa de proteção improvisada (roupa de chuva de motociclista e um capacete) entrou no quintal novamente e com muita dificuldade localizou ANTONIO, que não apresentava os sinais vitais, devido a falta de respiração e ausência de batimentos cardíacos, momento em que o CB CRUZ realizou as manobras de reversão da parada cardiorrespiratória, com massagens cardíacas na vítima, ainda coberta de abelhas, contudo, sem êxito. Disse que em ato continuo, carregou ANTONIO pelo leito do rio e a procura de uma superfície rígida para prosseguir com as massagem cardíacas, o levou para o terreiro, longe do enxame de abelhas. Alega o militar que, já no terreiro da residência da vitima, realizou nova bateria de compressões cardíacas até a chegada de socorro médico, porém novamente sem êxito na reanimação. A Médica Dra. ERIKA CRISTINA DE ALMEIDA PEREIRA, CRM 63546, compareceu no local e constatou o óbito do sr. ANTONIO. O perito FERNANDO DA SILVA BARROS, MASP 1145228, informou que a pericia não iria comparecer no local, pelo fato da ausência de crime. A funerária de RIO ESPERA, através do Sr. ARLINDO removeu o corpo do local, no veículo funerário PLACA LPC5463. A vítima Sra. FRANCISCA, já no hospital, foi medicada e segundo a médica, apresentava-se estável. O CBMMG foi acionado e informaram que iriam comparecer no dia seguinte para verificar o enxame de abelhas, e tomar as medidas de praxe. O CB CRUZ e demais vítimas foram encaminhados ao HOSPITAL HOSMATER para serem examinados e medicados, e os respectivos ACDs seguem em anexo. Importante salientar que, devido a iniciativa do CB CRUZ, ele sofreu inúmeras picadas de abelhas nas sobrancelhas, rosto, pescoço, braços, costas, joelhos e nádegas. O fato teve grande repercussão no Município e região e, se não fosse a rápida e heroica atuação do CB CRUZ, que mesmo estando de folga agiu com coragem e eficácia na tentativa de salvar as duas vítimas, fato este que culminou no salvamento com vida da Sra. FRANCISCA, que poderia ter sido com certeza mais uma vítima fatal.
*** Cópia do DISP do 31º BPM