SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

SOLUÇÃO EMPRÉSTIMOS

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Pimentel vistoria bases móveis que serão entregues para a população de Belo Horizonte


Equipamentos são a nova estratégia do programa Mais Segurança, que já apresenta queda nos índices de criminalidade no Estado

O governador esteve, nesta quarta-feira (21/6), no 5º Batalhão de Polícia Militar em Belo Horizonte

O governador Fernando Pimentel vistoriou nesta quarta-feira (21/6), durante visita ao 5º Batalhão de Polícia Militar em Belo Horizonte, os veículos que farão parte do programa que irá destinar 86 bases móveis de Patrulhamento Ostensivo da capital. Eles serão entregues à população nas próximas semanas.

Pimentel ressaltou que este novo modelo de policiamento já foi testado pela Polícia Militar, com bons resultados. “Vamos ter 86 bases móveis operando na capital a partir de agosto. A base ficará instalada em um ponto estratégico da região, dentro do bairro. Haverá uma base a cada quatro quilômetros quadrados da cidade, com dois policiais militares fixos e mais dois em motocicletas rodando a área, com comunicação por rádio e comunicação visual pelas câmeras do Olho Vivo e da BHTrans, dando uma cobertura muito eficiente para a população”, afirmou o governador, após conhecer uma das bases e entender como será, na prática, o funcionamento de cada equipamento.

Fernando Pimentel lembrou que a ação integra o Programa Mais Segurança, que já pôs à disposição dos cidadãos do Estado mais de 2.700 novos policiais militares nas ruas nos últimos meses e mais 1.000 novos investigadores da Polícia Civil. Além do incremento de pessoal, também colocou à disposição das polícias Militar e Civil 1.817 viaturas, sendo 395 delas apenas em Belo Horizonte.

“O sistema que estamos implantando vem na sequência de outras medidas que a gente já fez. Já colocamos mais policiais militares incorporados à tropa, investigadores de polícia, renovamos a frota inclusive no interior, o que faz muita diferença para o trabalho da polícia, e os índices de criminalidade estão refletindo esse trabalho, porque eles estão caindo”, destacou o governador. Segundo ele, o objetivo é levar as bases para outras cidades mineiras, como Uberlândia e Juiz de Fora, e para a região metropolitana da capital.

Queda da criminalidade

Durante a visita, foram apresentados números que mostram a queda nas estatísticas de crimes violentos em todo o Estado nos cinco primeiros meses de 2017. Os dados apontam redução em 11 dos 12 crimes monitorados pelo Observatório de Segurança Pública Cidadão, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), entre janeiro e maio deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado (ver quadro ao final da matéria).

"O índice de redução atingiu patamares na casa de 14% na capital e, em todo o Estado, o índice chegou a 8%. Isso é fruto de um trabalho de investimento do governo do Estado na Polícia Militar, investimentos em recursos humanos, em viaturas, e que começam a dar resultado. É importante frisar que, nos últimos quatro meses, nós interrompemos uma série histórica de oito anos de crescimento dos crimes violentos no Estado. São oito anos em que os roubos, os crimes violentos, aqueles que causam maior temor na comunidade, vinham em situação de crescimento - e isso foi interrompido”, explicou o comandante geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Helbert Figueiró de Lourdes.

Os roubos alcançaram a maior variação percentual de queda dos últimos seis anos no Estado, com 6,5%, o que significa 3.431 ocorrências a menos e a ratificação da reversão da curva deste tipo de crime. No fim de maio, o Governo já havia anunciado a diminuição dos registros de roubos em Minas pela primeira vez, nos últimos seis anos, quando se avaliava os dados do primeiro quadrimestre de 2017. Na capital, o cenário também é de redução (12,8%).

Outros crimes contra o patrimônio também diminuíram, com destaque para a queda de 42% em casos de extorsão mediante sequestro no estado e 42,8% em Belo Horizonte, no período janeiro a maio deste ano. As ocorrências de furto caíram 2,1% no estado e tiveram ligeira alta de 0,46% na capital.

Em Belo Horizonte, foi constatada queda em nove dos 12 crimes monitorados. Além da redução dos registros de extorsão mediante sequestro, apresentaram queda os sequestros e cárceres privados (37%), registros de homicídio tentado (23,7%) e vítimas de homicídio consumado (21,6%). Os dados de todos os 12 crimes monitorados pelo Estado, nos 853 municípios de Minas, estão disponíveis para a consulta no site da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

Também participaram da visita os secretários de Estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes, de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, o presidente da Prodemge, Paulo Moura, o chefe do Gabinete Militar do governador e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Fernando Antônio Arantes, entre outras autoridades.