.

.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

PP SERÁ PAGO SOMENTE SE A META FOR ACIMA DE 80%


Estado define metas e prioriza segurança, educação e saúde

Amália Goulart - Hoje em Dia

ENCONTRO – Anastasia definiu metas com os secretários
O governo estadual irá priorizar, nos próximos dois anos, investimentos em segurança pública, infraestrutura, saúde e educação. Na última quinta-feira (4), o governador Antonio Anastasia (PSDB) definiu, junto aos secretários, metas de atuação para este ano. Todos os servidores estão sujeitos ao cumprimento das ações sob pena de não receberem o prêmio de produtividade, pago anualmente pelo Estado.

Para 2013, os funcionários terão que cumprir no mínimo 80% das metas. O percentual era de 60%. Neste ano, o governo pagou R$ 400 milhões em prêmio de produtividade, referente ao exercício do ano passado. “Ele é como se fosse um décimo quarto salário”, disse a secretária de Planejamento, Renata Vilhena.

Entre os objetivos acertados está a redução do índice de homicídios, melhoras nos dados da educação e aumento das exportações. Em 2012, foram registrados 19,1 homicídios por 100 mil habitantes. A equipe da secretaria de Defesa Social terá que alcançar a meta de 18,7. Outra meta traçada é o aumento do percentual das moradias da Região Metropolitana com esgoto sanitário, hoje em 62,5%. O índice terá que chegar a 67,9%. Na educação, uma das prioridades é o crescimento do número de alunos do 3º ano do ensino médio no nível recomendável de proficiência em matemática. O índice terá que saltar dos atuais 3,7% para 3,8%.

Segundo Vilhena, todos os passos do governo são tomados levando em conta fatores como a crise econômica mundial.






Produtividade

Na reunião, no Palácio Tiradentes, foi assinado o Acordo de Resultados 2013, uma espécie de compromisso de cada secretaria com os objetivos do governo de Minas para este ano

Da Redação


O pagamento do prêmio de produtividade do funcionalismo estadual, em 2014, está garantido, afirmou ontem a secretária de Estado de Planejamento, Renata Vilhena. A avaliação de desempenho das metas pactuadas com cada setor do governo foi “satisfatória” em todas as áreas, de no mínimo 80% da meta estabelecida, considerou Vilhena, depois de reunião do governador Antonio Anastasia (PSDB) com todo o secretariado. Na reunião, no Palácio Tiradentes, foi assinado o Acordo de Resultados 2013, uma espécie de compromisso de cada secretaria com os objetivos do governo de Minas para este ano. Entre os desafios para este ano estão, por exemplo, a redução de 9,42% para 7,54% da proporção de pobres na área rural, aumentar para 13,7% a participação mineira no Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, alcançar o percentual de 98,24% de domicílios com acesso à rede de água ou reduzir para 13,9% a taxa de desocupação do jovem

Seguir por e-mail